Criação dos ambientes de apoio às disciplinas de 2015

A partir de hoje, dia 12/12, ministrantes de disciplinas de 2015 já podem criar seus ambientes de apoio no Moodle do Stoa.

As disciplinas de 2014 foram “arquivados” e colocados na categoria “2014”. Os ministrantes de disciplinas com turmas em 2015 devem criar novos ambientes no Moodle do Stoa e “Importar” o conteúdo e atividade do ano passado. Veja a documentação para Docentes atualizada.

Incorporar vídeos no Moodle do STOA

Qual o melhor formato para vídeo no Moodle da USP? Como posso incluir um vídeo em meu ambiente? É possível que meus alunos assistam um vídeo sem sair do meu ambiente? Como faço para evitar que meus alunos compartilhem meu vídeo indevidamente?

[Atualizado março 2017 para o Moodle da USP / E-Disciplinas]

É possível fazer upload de pequenos vídeos em formato .flv e .mp4 diretamente no Moodle da USP através do caminho: Ativar a edição –> Adicionar atividade ou recurso –> Arquivo. Se a extensão do arquivo é .mp4 será gerado um player de vídeo como na imagem abaixo.

Exemplo de upload de arquivo de vídeo .mp4
Exemplo de upload de arquivo de vídeo .mp4

No entanto, recomendamos usar uma plataforma de vídeos como E-Aulas, Youtube ou Vimeo e incorporar esses vídeos no ambiente do Moodle da USP. É mais fácil, seguro, suporta diversos formatos de vídeo, garante o acesso por diferentes navegadores, alivia a carga sobre o servidor do Moodle. “Incorporar ” o vídeo no Moodle garante uma melhor experiência para os alunos, que podem assistir ao vídeo sem sair do contexto da sua disciplina.

Você pode incorporar vídeos diretamente na página inicial de seu ambiente, como feedback em um questionário, parte do enunciado de uma tarefa, num comentário no fórum… em qualquer recurso ou atividade em que encontre o editorzinho do Moodle.  e como recurso Arquivo.

Adicionar Recurso Arquivo
Adicionar Recurso Arquivo
toolbar toggle moodle
Toolbar toggle Moodle

Incorporar vídeos do Youtube (File Picker)

Formatos suportados: .MOV, .MPEG4, .AVI, .WMV, .MPEGPS, .FLV, 3GPP e WebM.

Ajuda para converter vídeos em outros formatos: clique aqui.

Como evitar que qualquer um acesse o seu vídeo no Youtube: ao fazer o upload do vídeo no Youtube você pode definir o vídeo como não listado – isso significa que significa que apenas pessoas que têm o link para o vídeo poderão assisti-lo – ou como vídeo privado – isso significa que somente você e os usuários selecionados podem visualiza-lo. Mais informação sobre configurações de privacidade, clique aqui.

1
1) Na barra de ferramentas de edição, selecione VÍDEO
2
2) Clique em enviar um som, vídeo…
3
3) No File picker, selecione Vídeos Youtube, digite os termos de busca e clique em Buscar
4
4) Veja o resultado a busca e selecione o vídeos que deseja incorporar
5
5) Confirme se o vídeo foi selecionado corretamente e clique em inserir
6
6) Termine sua edição
7
7) Pronto! Seu vídeo está disponível aos alunos

 

Incorporar vídeos do Vimeo (<html>)

Formatos suportados: .MOV, .MPEG4, .AVI, .WMV, .MPEGPS, .FLV, 3GPP e WebM.

Como evitar que qualquer um acesse o seu vídeo no Vimeo: usuários básicos podem proteger o vídeo com uma senha e impedir a possibilidade de download, usuários Plus podem escolher onde seus vídeos podem ser vistos (incorporados). Neste caso, o domínio específico para restringir o embed pode ser http://disciplinas.stoa.usp.br ou http://cursosextensao.usp.br.

2.1
1) No site do Vimeo, acesse o vídeo que deseja incorporar. No canto superior direito do vídeo, localize e clique em Share
2.2
2) Copie o código abaixo de Embed (incorporar)
2.3
3) Na barra de ferramentas de edição, clique em < >, editar código fonte
2.4
4) Cole o conteúdo copiado do Vimeo e clique em Atualizar
2.5
5) Termine a edição e salve
2.6
6) Pronto! Seu vídeo foi incorporado
2.7
7) Caso tenha configurado uma senha o vídeo ficará assim para seus alunos

Você também pode incorporar vídeos do Youtube via <html>. O procedimento é o mesmo, basta localizar Share/Compartilhar logo abaixo do vídeo no Youtube e copiar o código <html> disponível em Embed/Incorporar. O passo a passo pode ser visualizado aqui.

Incorporar vídeos do e-Aulas e IPTV USP (<html>)

Os Projetos e-Aulas e IPTV permitem que os professores disponibilizem vídeo aulas em formato .flv e .mp4 de diversas disciplinas da USP para alunos e público em geral.

Os formatos suportados para upload de vídeo são: FLV, OGV, MP4, MPG, AVI, WMV e WEBM.

O processo para incorporar os vídeos do e-Aulas e do IPTV no Moodle do STOA é o mesmo do Vimeo. Basta localizar o vídeo, clicar em incorporar, copiar o código <html> e colar no editor hmtl da barra de ferramentas de edição do Moodle.

O procedimento para incorporar no Moodle vídeos do e-Aulas e do IPTV é o mesmo do Youtube
O procedimento para incorporar no Moodle vídeos do e-Aulas e do IPTV é o mesmo do Vimeo

Restringir recursos à Comunidade USP

Caso o seu ambiente permita o acesso de visitante e deseje incluir um vídeo restrito a comunidade USP, é possível. Saiba mais, clique aqui!

Serviços da USP e do Stoa ficaram fora do ar terça 21/10 12h – 18h30

Terça-feira dia 21 de outubro, o serviço Moodle do Stoa, assim como a rede colaborativa e outros serviços da USP como a IPTV e E-Aulas ficaram fora do ar entre 12h e 18h30. Houve um problema generalizado na hospedagem virtualizada no datacenter da USP que afetou mais que 100 máquinas virtuais e deixou a gente sem acesso aos nossos serviços.

Pedimos desculpas pelo ocorrido, que deve ter afetado próximo de 10 mil pessoas (o número total de usuários ativos do Stoa é 20 mil, mas entre 5 e 10 mil acessem o sistema em qualquer dia típico). Já estavam em curso as preparações para a migração dos servidores para o chamado “Nuvem USP”, onde já estão hospedados o portal da USP e os sistema corporativos como Júpiter e Janus. Vamos continuar estas preparações com dobrada atenção na arquitetura de redundância e robustez.

Agradeço aos técnicos da datacenter da USP que trabalharam a tarde inteiro para resolver o problema.

Atualização 1: Entre 18h30 e aproximadamente 20h do site estava no ar, mas mal configurado. Neste período de 1,5h os arquivos hospedados no site não eram acessíveis e edições ou submissões de tarefas talvez não foram guardados corretamente.

Atualização 2. Veja o comunicado do DTI sobre o ocorrido:

“Hoje por volta do meio dia tivemos um problema no remanejamento físico de um equipamento que causou a perda de acesso à máquinas virtualizadas hospedadas na infraestrutura da DTI.

O problema foi sanado por volta das 17:00 horas e estamos trabalhando no restabelecimento dos serviços hospedados.
Outras informações: Entrar em contato com o HelpDesk da DTI pelo telefone (11) 3091-6454 ou enviar e-mail para consulta@usp.br

Nova versão do Moodle: 2.6

No início de julho atualizamos os Moodles gerenciados pelo grupo ATP para 2.6, trazendo atualizações de segurança e novas funcionalidades. Como aconteceu em janeiro, há várias novidades boas para docentes e usuários em geral. Veja algumas novidades

Editor mais simples

O editor visual TinyMCE usado em fóruns e quase todos os outros lugares onde alunos e docentes entram com texto e imagens e outros objetos digitais foi simplificado. Ainda há acesso a todas as ferramentas clicando na primeira botão.

Tarefa: retorno anotando o arquivo PDF

Se a atividade “Tarefa” for configurada para receber arquivos o monitor ou docente pode agora fazer marcações e comentários no próprio PDF, usando nada mais que seu próprio navegador (se este for razoavelmente atualizada). O estudante verá dentro do seu navegador as marcações e comentários no seu próprio texto (o original não é modificado). Esta funcionalidade somente existe para arquivos PDF.

800px-AnnotatePDF

Tarefa: gravação de voz online

 

Atualizamos todas as atividades no Moodle do Stoa do tipo “Tarefa” que ainda estavam no formato legado (Moodle 2.2) para a atividade nova.

Veja também as novidades no site do Moodle (em inglês).

Para os responsáveis de ambientes de apoio a disciplinas do segundo semestre de 2014, veja um aviso importante sobre o visual e novo template do Moodle do Stoa, que vai entrar no ar no final de julho.

 

Notificações via email do Moodle com problemas

Desde sexta-feira, dia 13, estamos a par de um problema grave com o serviço de email da USP, que impede o encaminhamento correto de mensagens enviadas pelo Moodle do Stoa e outros AVAs. Trata-se de uma falha do filtro de spam que existe na saída de emails da USP, resultando no bloqueio de mensagens legítimas. O DTI está ciente do problema e buscando uma solução.

As mensagens enviadas continuam acessíveis via Web no próprio Moodle (veja as nossas sugestões sobre como usar os sistemas de comunicação do Moodle). Contudo, esperamos uma solução rápida do problema e atualizaremos este post com qualquer novidade.

Atualizado 17/06: o DTI informa que “um dos filtros de Spam que estava causando bloqueios foi desativado”.

 

Configure seu Quadro de Notas – Parte 2

Exemplo 02

Suponha que a (Média da disciplina = (Média das atividades * 0,4) + (Média das provas * 0,6)).

Se o aluno tem Média da disciplina ≤ 3 ele pode fazer uma recuperação e a Média final da disciplina passa a ser = a maior nota entre a Recuperação e a Média da disciplina antes da Recuperação.

Como configurar o quadro de notas?

Após efetuada as configurações indicadas na Parte 1 deste post, as condições para nota exigem uma alteração da agregação da categoria Média da disciplina para Maior nota, que compara a nova subcategoria Média da disciplina (sem Rec) com 0 item de nota Recuperação e retorna como média final a maior nota entre a subcategoria e o item de nota.

1) Criar a subcategoria Média da disciplina (sem Rec) e mover as subcategorias Média das atividades e Média das provas (Fig. 1, 2, 3 e 4).

1 - Adicionar categoria

2 - Nova subcategoria

3 - Mover categorias4 - Mover categorias

2) Criar o item de nota Recuperação (Fig. 5 e 6).

5 - Adicionar item de nota

6 - Adicionar item de nota

3) Alterar a agregação da categoria Média da disciplina para Maior nota.

7 - Agregação da categoria pai

8 - Pronto

Configure seu Quadro de Notas – Parte 1

Exemplo 01

(Média da disciplina = (Média das atividades * 0,4) + (Média das provas * 0,6))

Observe que temos 3 categorias de notas. Categoria que gera a média da disciplina, subcategoria que gera a média das atividades e subcategoria que gera a médias das provas. Categoria que gera a média da disciplina é resultado da média ponderada das outras duas subcategorias.

Como configurar o quadro de notas?

1) Configuração da categoria da disciplina (Fig. 1 e 2). 

1 - Configurar categoria pai

2 - Categoria pai

2) Crie as subcategorias média das atividadesmédias das provas (Fig. 3 e 4).

 3 - Inserir categoria

4 - Configurar nova categoria

 3) Configure a média ponderada das subcategorias (Fig. 5).

5 - Configuração dos pesos

4) Agora você pode optar por criar itens de nota Manualmente ou Automaticamente.

Automaticamente – por meio de uma “ligação” entre atividades no ambiente (questionários, tarefas, etc.) e o quadro de notas.

Ao criar atividades no ambiente é automaticamente criado um item de nota no quadro de notas (Fig. 6 e 7).

6 - Inserir uma atividade7 - Configurar campo Nota da atividade

Manualmente – por meio de um item de nota manual criado diretamente no quadro de notas (Fig. 8 e 9).

8 - Adicionar item de nota9 - Configurar item de notas

Observação: Itens de notas automáticos são avaliados diretamente na atividade e está nota é “transportada” para o quadro de notas. Itens de notas manuais devem ser avaliados diretamente no quadro de notas.

Conheça seu Quadro de Notas

Quadro de Notas do Moodle é o meio principal de comunicar os resultados e notas aos alunos inscritos no ambiente.

Você pode acessar o Quadro de Notas de seu ambiente clicando em Notas, no bloco Administração do ambiente (Fig. 1).

1 - Bloco Administração

O Quadro de Notas consiste de “Itens de Nota”, organizados em “Categorias de Notas”. No Relatório de Notas um item de nota corresponde a uma coluna no quadro de nota e os alunos a uma linha, parecido com uma planilha em Excel.

2 - Relatório de notas

Categorias e itens

Para organizar e configurar seu quadro de notas, antes mesmo de iniciar a configuração de seu ambiente e a criação das atividades avaliativas, acesse Categorias e itens no bloco Administração de notas ou no menu vertical acima do Relatório de Notas (Fig. 3).

3 - Categorias e Itens

Repare que existe uma visão simples e uma visão completa. Cada item de nota pode ser configurado (peso, nota máxima, etc.) diretamente nesta página ou clicando no ícone do item de nota (Fig. 4).

4 - Categorias e Itens

6 - Visão completa

Ações (categoria ou item de nota)

0 - Ícones de edição

Editar, Editar cálculo, Deletar, Mover, Ocultar, Travar

Agregação das Notas*

Esse menu lhe permite escolher a estratégia de agregação a ser utilizada para calcular a média final de cada participante para esta categoria (Fig. 5). As diferentes opções são explicadas abaixo.

5 - Agregação

Média das notas – A soma de todas as notas dividida pelo número de notas.

Média ponderada das notas – Pode ser atribuído um peso para cada nota, o qual é, então, utilizado na agregação de média aritmética para definir a importância de cada item na média final.

Média ponderada simples – A diferença para a Média Ponderada é que o peso é calculado como Nota máxima – Nota mínima para cada item. Uma tarefa de 100 pontos tem peso 100, enquanto que uma de 10 pontos tem peso 10.

Média das notas (com pontos extras) – Média aritmética com pontuação extra. Uma estratégia de agregação antiga e ultrapassada, mantida aqui apenas por questões de compatibilidade com algumas atividades antigas.

Mediana das notas – A nota do meio (ou a média de duas notas do meio, caso o número seja par), obtida após ordenação das notas. A vantagem sobre a média é que ela não é afetada por valores atípicos (notas que estão muito longe da média).

Menor nota – O resultado é a menor nota após a normalização. É geralmente utilizada em combinação com Agregar somente notas dadas.

Maior nota – O resultado é a maior nota após a normalização.

Moda das notas – A moda é a nota que ocorre com mais frequência. É mais utilizado com notas não-númericas. A vantagem sobre a média é que ela não é afetada por valores atípicos (notas que estão muito longe da média). Entretanto, ele perde significado quando há mais de uma nota mais frequente (apenas uma será escolhida), ou quando todas as notas são distintas entre si.

Soma das notas – A soma de todos as nota. As escalas são ignoradas. Esse é o único tipo de agregação que não converte internamente as notas para percentagem (normalização). A Nota Máxima do item associado à categoria é calculada automaticamente como a soma dos máximos de todos os itens agregados.

* Fonte deste texto: ajuda do Moodle.org

Moodle e notificações via email

Moodle envia notificações de determinados eventos ou mensagens ao email do usuário. É importante que educadores e estudantes usuários de Moodle entendam que não podemos garantir a entrega destas mensagens. Mudanças recentes na gestão dos sistemas de email na USP enfatizam ainda mais o fato que as notificações via email devem ser vistas como complementar aos sistemas de comunicação que um Moodle fornece.

Temos três recomendações de como usar os sistemas de comunicação do Moodle de forma eficiente:

Usar fóruns para comunicação

O uso da ferramenta “Fórum” é o meio de comunicação mais adequado no Moodle. As mensagens enviadas por meio do Fórum são arquivadas e acessíveis no próprio ambiente de apoio, acessível a todos os inscritos. O Fórum de notícias (que cada ambiente de apoio novo ganha) é apropriado para avisos do Docente (por padrão, alunos não podem responder, e são notificados por email automaticamente a cada nova mensagens). Docentes e Monitores devem  acrescentar um Fórum do tipo “Geral” ao seu ambiente de apoio para discussões ou ter um fórum de dúvidas. Podem usar o modo de assinatura “automático”, para que alunos recebam notificações no seu email inicialmente, mas com a opção de desligá-las.

Usar sistema de Mensagens

Recomendamos usar o sistema de Mensagens Interno (clicando no perfil de alguém e selecionando “mandar mensagem”) somente quando é necessário se comunicar de forma privada com este usuário.

Checar regularmente a “central de comunicações” de Moodle

No central de mensagens o Moodle mostra as mensagens internas e as notificações (de mensagens no fórum, de envios de tarefas, etc.) tudo num único lugar. Para chegar lá, basta ir no bloco de Navegação, clicar em “Meu perfil” / Mensagens. No menu “Navegação da mensagem” terá acesso a contatos, conversas recentes e as notificações (que o Moodle geralmente também mande via email).

Em alguns Moodle que o Grupo ATP administra, facilitamos o acesso para o Central de Mensagens por meio de links geralmente no topo da página. No Moodle da Licenciatura em Ciências fica no “Meu AVA” (clique no “+” ao lado do seu nome):

mensagens-lic

No Moodle do Stoa o link fica no “Meu Moodle” (clique na seta laranja ao lado do seu nome)

mensagens-stoa

No tema padrão do Moodle de Extensão o acesso é direto, no topo da página:

Captura de tela de 2014-03-31 13:30:34

Detalhes técnicos

Esta quinta dia 27 os administradores de sistemas de TI da USP foram surpreendidos por uma mudança radical no serviço responsável por encaminhar os emails da USP à internet fora da USP. Agora todos os emails que estão saindo primeiro são checados por um filtro de spam e bloqueados se apresentem características de spam. Esta medida radical se tornou necessária porque o domínio usp.br estava caindo nos blacklists de email. Uma maneira de evitar que isto aconteça é filtrar os seus próprios emails antes de mandar.

Porém, a solução foi implementada apressadamente. O DTI ainda precisa entender direito como funciona seu filtro. No caso de “Senders” de alto volume como os Moodles gerenciados pelo grupo ATP, é essencial que “volume” de emails não é um sinal de spam. É possível configurar o filtro desta forma e os emails suporte@atp.usp.br e suporte@stoa.usp.br agora são cadastrados como de ‘alto volume’ corretamente. Mas, nenhum filtro é perfeito e vai ter emails bloqueados indevidamente. Por outro lado é verdade que nunca podíamos garantir que os emails chegassem no seu destino. Como disse o representante do DTI: “melhor bloquear 2% do que ser bloquado 100% pelos servidores de email lá fora”.

Finalmente, durante as investigações nestes dias foram levantados dados sobre os maiores enviadores de emails da USP. Ficamos contentes a saber que os Moodles gerenciados pelo Grupo ATP são responsável pelo maior volume de emails (aprox. 110 mil emails no mês de março), acima da Agência USP e as listas de emails da FFLCH e a Faculdade de Direito.

emails

Atualização do Moodle do Stoa

Atualizamos o Moodle do Stoa (e outros Moodles sob nossa responsabilidade) do versão 2.4 para a versão 2.5, com novas funcionalidades, atualizações de segurança e maior estabilidade. Veja a lista completa de mudanças e uma lista de novas funcionalidades. Alguns destaques:

Formulários resumidos

Característica do Moodle são seu formulários de configuração gigantes. Geralmente não é necessário mudar a maioria das opções do seu valor padrão. Os formulários foram redesenhados para que elementos mais avançados e não-essenciais são colapsados por padrão.

É mais fácil achar os Relatórios

Moodle sempre tinha um conjunto interessante de “relatórios”, usado por exemplo para acompanhar as atividades dos alunos ou analisar o uso de um determinado recurso. Mas estes relatórios ficaram escondidos no bloco “Navegação”, difícil de achar. Agora se encontram num lugar mais natural: o bloco de Configurações (do curso ou da atividade).

O Editor é simplificado por padrão

O editor visual, usado no Moodle para formatar texto, inserir links ou inserir mídia como imagens e som, nem sempre é necessário e às vezes atrapalha por ser muito pesado. Agora o editor aparece por padrão como uma simples e pequena caixa de texto, podendo ser expandido para ter todas as ferramentas à disposição:

Arrastar e soltar texto e imagens no Curso

Já era possível arrastar com o mouse um arquivo do “File Explorer” até a página principal do curso. Agora isto pode ser feito com texto e imagens também. O Moodle vai pedir se quer criar um rótulo ou uma página Web.

Pasta de arquivos no Curso

O recurso do tipo “Pasta” agora pode ser mostrado com todos os subdiretórios (ou até todos os arquivos) “abertos” na página inicial do curso, facilitando o acesso imediato.

Melhorias em “Tarefa”

Há melhorias na atividade “Tarefa” (aquela que permite alunos entregar texto e arquivos). Agora é possível permitir re-envios (após a correção).

Contagem de Palavras em Fóruns

É possível mostrar o número de palavras escritos em posts no Fórum, para conter ou incentivar a verborragia.

Novo visual, plataformas móveis

Nesta versão do Moodle é possível criar templates (temas visuais) que funcionam bem tanto em computadores como em celulares ou tablets (usando o chamado desenho responsivo). Estamos criando um novo template padrão que faz uso destas novas tecnologias. Antes do início do semestre o Moodle do Stoa terá um novo visual.