Moodle do STOA: Lista de matriculados x Lista de participantes

É comum recebermos e-mails de docentes e monitores questionando sobre diferenças entre a lista de participantes em seu ambiente do Moodle do STOA e a lista de matriculados do sistema Júpiter/Janus. No geral, duas podem ser as razões:

1) O docente optou por utilizar no ano corrente o ambiente do ano anterior. Neste caso, os alunos matriculados no ano corrente não foram inscritos porque o campo Turmas USP nas configurações do ambiente não foi atualizado.

É possível procurar o suporte do STOA e requisitar a atualização das configurações do ambiente, mas o que fazer com os alunos do ano anterior? Desinscrever manualmente, um a um, pode ser bem oneroso.

Solução: criar um novo ambiente para os novos alunos e importar o conteúdo do ambiente do ano anterior.

Não se lembra dos 3 cliques para criar um novo ambiente? Veja o passo a passo, clique aqui!

Quer aprender a importar o conteúdo de seus outros ambientes do Moodle do STOA? Fácil, clique aqui!

2) Nem todos os alunos matriculados possuem cadastro no STOA e/ou acessaram o Moodle STOA anteriormente.

Solução: convidar esses alunos, com alguns cliques em seu ambiente virtual, a efetuarem o cadastro e acessarem o Moodle com mesmo login e senha.

  • Acesse seu ambiente no Moodle do STOA e no bloco Administração do ambiente, selecione Usuários –> Métodos de Inscrição.
  • Na tabela Métodos de Inscrição, selecione Envio de convites por e-mail Envio de convites por e-mail, na linha correspondente ao método External STOA.
  • Selecione os usuários não inscritos, altere (ou não) a mensagem sugerida para o convite e clique em Enviar mensagem.
1 - Administração do Ambiente
Passo 1
Passo 2
Passo 2
Passo 3
Passo 3

A medida que se cadastrarem no STOA e acessarem o  Moodle STOA, irão automaticamente aparecer na relação de participantes de seu ambiente.

 

 

STOA – Alunos sem número USP

Alunos sem número USP podem acessar meu ambiente no Moodle do STOA? Como?

SIM! O docente que deseja compartilhar Recursos com seus alunos ouvintes, pode configurar seu ambiente no Moodle do STOA para permitir o acesso de visitantes. Pode também configurar uma senha para visitantes e compartilhar o link de seu ambiente no Moodle do STOA com o aluno. Desta forma ele terá acesso aos arquivos compartilhados.

Dicas interessantes sobre a restrição de Recursos, Clique Aqui!

Ajuda para criar repositórios de arquivos, Clique Aqui!

Mas, se o ambiente envolve Atividades (p.e. Fóruns, Tarefas, Questionários, Enquetes etc.), essa solução não é suficiente.

Visitantes acessam somente os Recursos (p.e. Arquivos, Vídeos, Imagens etc.). Neste caso, o seguinte procedimento deve ser adotado:

1) Convide o aluno a se cadastrar

Acesse http://social.stoa.usp.br/myprofile/seu_nome_de_usuário_STOA e convide os ouvintes a se cadastrarem no STOA. Observe as imagens abaixo para mais detalhes.

Acesse http://social.stoa.usp.br
Acesse a rede Social do STOA.
No painel de controle, clique em Convidar Amigos
No Painel de Controle, clique em Convidar Amigos.
Selecione E-mail e clique em Próximo
Selecione E-mail e clique em Próximo.
Digite o e-mail do(s) aluno(s) sem número USP e clique em Convidar!
Digite o e-mail do(s) aluno(s) sem número USP e clique em Convidar!

Personalize o convite! Por exemplo: inclua o link do ambiente da disciplina no Moodle do STOA; orientação para que o aluno lhe avise quando se cadastrar e se logar no Moodle do STOA; orientação para autoinscrição em seu ambiente no Moodle do STOA. Veja a sugestão abaixo:

[box] Olá <friend>,

O docente NOME DO DOCENTE lhe convida a participar do STOA e acessar seu ambiente virtual em apoio a disciplina NOME DA DISCIPLINA (LINK DO AMBIENTE).

Para aceitar o convite, por favor siga este link: <url>

Ao efetuar o cadastro, ignore o campo Número USP. Então, acesse http://disciplinas.stoa.usp.br com mesmo login e senha. Após efetuar o cadastro e o login, escreva para E-MAIL DO DOCENTE comunicando.

Atenção: este é um e-mail automático, favor não responder.

<environment>

[/box]

As imagens abaixo mostram como será o e-mail recebido pelo aluno e a tela de cadastro.

Este é o e-mail que o aluno irá receber. Peça ao aluno que fique atento a caixa de SPAM.
Este é o e-mail que o aluno irá receber. Peça ao aluno que fique atento a caixa de SPAM.
Está é a tela de cadastro que o aluno deverá preencher.
Está é a tela de cadastro que o aluno deverá preencher. Ele deve ignorar o campo Número USP!

É imprescindível que, após aceitar o convite, o aluno acesse o Moodle do STOA com mesmo login e senha!

2) Inscreva o aluno manualmente ou Configure a autoinscrição

Acesse o ambiente do Moodle do STOA no qual deseja inscrever o aluno.

a) Inscrição manual

Depois de garantir que o aluno está cadastrado e se logou pelo menos uma vez o Moodle do STOA, acesse Administração do ambiente –> Usuários –> Inscrição de usuários e faça a busca pelo e-mail do aluno.

Detalhes sobre como inscrever alunos manualmente, Clique Aqui.

b) Configuração da autoinscrição

Ideal quando há mais de um aluno sem número USP e/ou alunos não matriculados.

Acesse Administração do ambiente –> Usuários –> Métodos de inscrição e configure uma senha para Autoinscrição (estudante). Informe ao aluno o link do ambiente e a senha configurada.

Detalhes sobre como configurar a autoinscrição de alunos, Clique Aqui.

Incorporar vídeos no Moodle do STOA

Qual o melhor formato para vídeo no Moodle da USP? Como posso incluir um vídeo em meu ambiente? É possível que meus alunos assistam um vídeo sem sair do meu ambiente? Como faço para evitar que meus alunos compartilhem meu vídeo indevidamente?

[Atualizado março 2017 para o Moodle da USP / E-Disciplinas]

É possível fazer upload de pequenos vídeos em formato .flv e .mp4 diretamente no Moodle da USP através do caminho: Ativar a edição –> Adicionar atividade ou recurso –> Arquivo. Se a extensão do arquivo é .mp4 será gerado um player de vídeo como na imagem abaixo.

Exemplo de upload de arquivo de vídeo .mp4
Exemplo de upload de arquivo de vídeo .mp4

No entanto, recomendamos usar uma plataforma de vídeos como E-Aulas, Youtube ou Vimeo e incorporar esses vídeos no ambiente do Moodle da USP. É mais fácil, seguro, suporta diversos formatos de vídeo, garante o acesso por diferentes navegadores, alivia a carga sobre o servidor do Moodle. “Incorporar ” o vídeo no Moodle garante uma melhor experiência para os alunos, que podem assistir ao vídeo sem sair do contexto da sua disciplina.

Você pode incorporar vídeos diretamente na página inicial de seu ambiente, como feedback em um questionário, parte do enunciado de uma tarefa, num comentário no fórum… em qualquer recurso ou atividade em que encontre o editorzinho do Moodle.  e como recurso Arquivo.

Adicionar Recurso Arquivo
Adicionar Recurso Arquivo
toolbar toggle moodle
Toolbar toggle Moodle

Incorporar vídeos do Youtube (File Picker)

Formatos suportados: .MOV, .MPEG4, .AVI, .WMV, .MPEGPS, .FLV, 3GPP e WebM.

Ajuda para converter vídeos em outros formatos: clique aqui.

Como evitar que qualquer um acesse o seu vídeo no Youtube: ao fazer o upload do vídeo no Youtube você pode definir o vídeo como não listado – isso significa que significa que apenas pessoas que têm o link para o vídeo poderão assisti-lo – ou como vídeo privado – isso significa que somente você e os usuários selecionados podem visualiza-lo. Mais informação sobre configurações de privacidade, clique aqui.

1
1) Na barra de ferramentas de edição, selecione VÍDEO
2
2) Clique em enviar um som, vídeo…
3
3) No File picker, selecione Vídeos Youtube, digite os termos de busca e clique em Buscar
4
4) Veja o resultado a busca e selecione o vídeos que deseja incorporar
5
5) Confirme se o vídeo foi selecionado corretamente e clique em inserir
6
6) Termine sua edição
7
7) Pronto! Seu vídeo está disponível aos alunos

 

Incorporar vídeos do Vimeo (<html>)

Formatos suportados: .MOV, .MPEG4, .AVI, .WMV, .MPEGPS, .FLV, 3GPP e WebM.

Como evitar que qualquer um acesse o seu vídeo no Vimeo: usuários básicos podem proteger o vídeo com uma senha e impedir a possibilidade de download, usuários Plus podem escolher onde seus vídeos podem ser vistos (incorporados). Neste caso, o domínio específico para restringir o embed pode ser http://disciplinas.stoa.usp.br ou http://cursosextensao.usp.br.

2.1
1) No site do Vimeo, acesse o vídeo que deseja incorporar. No canto superior direito do vídeo, localize e clique em Share
2.2
2) Copie o código abaixo de Embed (incorporar)
2.3
3) Na barra de ferramentas de edição, clique em < >, editar código fonte
2.4
4) Cole o conteúdo copiado do Vimeo e clique em Atualizar
2.5
5) Termine a edição e salve
2.6
6) Pronto! Seu vídeo foi incorporado
2.7
7) Caso tenha configurado uma senha o vídeo ficará assim para seus alunos

Você também pode incorporar vídeos do Youtube via <html>. O procedimento é o mesmo, basta localizar Share/Compartilhar logo abaixo do vídeo no Youtube e copiar o código <html> disponível em Embed/Incorporar. O passo a passo pode ser visualizado aqui.

Incorporar vídeos do e-Aulas e IPTV USP (<html>)

Os Projetos e-Aulas e IPTV permitem que os professores disponibilizem vídeo aulas em formato .flv e .mp4 de diversas disciplinas da USP para alunos e público em geral.

Os formatos suportados para upload de vídeo são: FLV, OGV, MP4, MPG, AVI, WMV e WEBM.

O processo para incorporar os vídeos do e-Aulas e do IPTV no Moodle do STOA é o mesmo do Vimeo. Basta localizar o vídeo, clicar em incorporar, copiar o código <html> e colar no editor hmtl da barra de ferramentas de edição do Moodle.

O procedimento para incorporar no Moodle vídeos do e-Aulas e do IPTV é o mesmo do Youtube
O procedimento para incorporar no Moodle vídeos do e-Aulas e do IPTV é o mesmo do Vimeo

Restringir recursos à Comunidade USP

Caso o seu ambiente permita o acesso de visitante e deseje incluir um vídeo restrito a comunidade USP, é possível. Saiba mais, clique aqui!

Novo visual do Moodle do Stoa!

O Moodle do Stoa ganhará um novo design ao final de julho de 2014! O objetivo desta atualização é deixar o Moodle do Stoa mais bonito, simples e cada vez mais usável em qualquer dispositivo moderno.

novo-stoa-loggedout
Nova página principal
novo-stoa-curso-1
Nova aparência de um ambiente de apoio

Informações importantes para responsáveis pelos ambientes de apoio no Moodle do Stoa

Se quiser experimentar e ver como ficará a aparência padrão do Moodle do Stoa no segundo semestre, mude já o seu tema para STOA14 (veja a seguir como faz). Já a partir de agosto quem quiser ficar com o tema antigo do Stoa deve usar o tema STOA.

Como mudar o Tema de seu ambiente

  1. Acesse o ambiente de sua disciplina no Moodle do Stoa
  2. No bloco Administração do ambiente, clique em Configurações
  3. No formulário de configuração, localize Aparência
  4. Em Aparência, localize Forçar Tema e selecione o que desejar
  5. Vá até o final do formulário, clique em botão Salvar mudanças
Passo 2
Passo 2
Passo 3
Passo 3
Passo 4
Passos 4 e 5

Mais informações sobre o novo tema

A criação do novo visual e arquitetura de informação buscou:

  • destacar informações básicas sobre o projeto como cadastro, acesso, instruções e dúvidas, facilitando a vida no usuário novo;
  • facilitar aos estudantes e docentes o acesso aos ambientes de apoio em quais estão inscritos;
  • distinguir bem entre ambientes de apoio às disciplinas em andamento e encerradas;
  • destacar os conteúdos e atividades no interior dos ambientes, reorganizando a disposição dos blocos na barra lateral;

Vale destacar que as funcionalidades padrão do Moodle não mudaram e que conteúdo, atividades e ambientes de apoio inteiros podem ser salvos e vão funcionar normalmente em outros Moodles. As suas habilidades e conhecimento sobre Moodle também não fica obsoleto e pode ser usado em qualquer outro Moodle, na USP ou fora da USP. O que está mudando é somente a aparência, não as funcionalidades.

Esta arquitetura foi possível porque o Moodle é um sistema de código aberto. O que, para seus administradores e usuários, significa flexibilidade e liberdade para personalizar seu visual, integrar com outras sistemas (como fizemos com Júpiter e Janus). Tudo isso sem alterar os conceitos que regem a experiências de seus usuários! Ou seja, é possível se beneficiar dessas mudanças e ainda sim identificar o Moodle, permanecer familiarizado com as possibilidades de edição, acesso a recursos, realização de atividades, interação e avaliação.

Mas… e se eu não quiser que estas mudanças sejam implementadas no meu ambiente no Moodle do STOA? Preferir o tema antigo ou ainda, desejar um tema totalmente diferente?

Há dois motivos para não aderir ao novo visual. Um é que o novo tema requer navegadores (Firefox, Chrome, Internet Explorer) razoavelmente bem atualizados. Em particular, o tema não vai funcionar bem usando Internet Explorer 8 e recomendamos usar Chrome e Firefox, sobretudo em Windows XP. Temos evidências que somente 2 ou 3% dos usuários ainda usam Internet Explorer 7 ou 8, mas é possível que um outro tema atende o seu público melhor (se usar um laboratório de informática desatualizado, por exemplo).

Uma outra razão de não usar o novo tema é porque simplesmente não gostou.

Nestes casos, há uma solução. É possível configurar seu ambiente de apoio para usar um outro tema e pode voltar para o tema antigo do Stoa. Além do antigo tema do Moodle do STOA, o Moodle disponibiliza alguns outros temas que podem ser escolhidos na configuração do ambiente. Veja abaixo alguns exemplos (clique nas imagens para ampliá-las):

Novo tema do Moodle do STOA
Novo tema do Moodle do STOA
Antigo tema do Moodle do STOA
Antigo tema do Moodle do STOA
Tema Standard
Tema Standard

 

 

 

 

 

 

 

Tema Sky High
Tema Sky High
Tema Fusion
Tema Fusion
Tema Magazine
Tema Magazine

 

 

 

 

 

 

 

Tema Noonzero
Tema Noonzero
Tema Serenity
Tema Serenity

 

 

Configure seu Quadro de Notas – Parte 2

Exemplo 02

Suponha que a (Média da disciplina = (Média das atividades * 0,4) + (Média das provas * 0,6)).

Se o aluno tem Média da disciplina ≤ 3 ele pode fazer uma recuperação e a Média final da disciplina passa a ser = a maior nota entre a Recuperação e a Média da disciplina antes da Recuperação.

Como configurar o quadro de notas?

Após efetuada as configurações indicadas na Parte 1 deste post, as condições para nota exigem uma alteração da agregação da categoria Média da disciplina para Maior nota, que compara a nova subcategoria Média da disciplina (sem Rec) com 0 item de nota Recuperação e retorna como média final a maior nota entre a subcategoria e o item de nota.

1) Criar a subcategoria Média da disciplina (sem Rec) e mover as subcategorias Média das atividades e Média das provas (Fig. 1, 2, 3 e 4).

1 - Adicionar categoria

2 - Nova subcategoria

3 - Mover categorias4 - Mover categorias

2) Criar o item de nota Recuperação (Fig. 5 e 6).

5 - Adicionar item de nota

6 - Adicionar item de nota

3) Alterar a agregação da categoria Média da disciplina para Maior nota.

7 - Agregação da categoria pai

8 - Pronto

Configure seu Quadro de Notas – Parte 1

Exemplo 01

(Média da disciplina = (Média das atividades * 0,4) + (Média das provas * 0,6))

Observe que temos 3 categorias de notas. Categoria que gera a média da disciplina, subcategoria que gera a média das atividades e subcategoria que gera a médias das provas. Categoria que gera a média da disciplina é resultado da média ponderada das outras duas subcategorias.

Como configurar o quadro de notas?

1) Configuração da categoria da disciplina (Fig. 1 e 2). 

1 - Configurar categoria pai

2 - Categoria pai

2) Crie as subcategorias média das atividadesmédias das provas (Fig. 3 e 4).

 3 - Inserir categoria

4 - Configurar nova categoria

 3) Configure a média ponderada das subcategorias (Fig. 5).

5 - Configuração dos pesos

4) Agora você pode optar por criar itens de nota Manualmente ou Automaticamente.

Automaticamente – por meio de uma “ligação” entre atividades no ambiente (questionários, tarefas, etc.) e o quadro de notas.

Ao criar atividades no ambiente é automaticamente criado um item de nota no quadro de notas (Fig. 6 e 7).

6 - Inserir uma atividade7 - Configurar campo Nota da atividade

Manualmente – por meio de um item de nota manual criado diretamente no quadro de notas (Fig. 8 e 9).

8 - Adicionar item de nota9 - Configurar item de notas

Observação: Itens de notas automáticos são avaliados diretamente na atividade e está nota é “transportada” para o quadro de notas. Itens de notas manuais devem ser avaliados diretamente no quadro de notas.

Conheça seu Quadro de Notas

Quadro de Notas do Moodle é o meio principal de comunicar os resultados e notas aos alunos inscritos no ambiente.

Você pode acessar o Quadro de Notas de seu ambiente clicando em Notas, no bloco Administração do ambiente (Fig. 1).

1 - Bloco Administração

O Quadro de Notas consiste de “Itens de Nota”, organizados em “Categorias de Notas”. No Relatório de Notas um item de nota corresponde a uma coluna no quadro de nota e os alunos a uma linha, parecido com uma planilha em Excel.

2 - Relatório de notas

Categorias e itens

Para organizar e configurar seu quadro de notas, antes mesmo de iniciar a configuração de seu ambiente e a criação das atividades avaliativas, acesse Categorias e itens no bloco Administração de notas ou no menu vertical acima do Relatório de Notas (Fig. 3).

3 - Categorias e Itens

Repare que existe uma visão simples e uma visão completa. Cada item de nota pode ser configurado (peso, nota máxima, etc.) diretamente nesta página ou clicando no ícone do item de nota (Fig. 4).

4 - Categorias e Itens

6 - Visão completa

Ações (categoria ou item de nota)

0 - Ícones de edição

Editar, Editar cálculo, Deletar, Mover, Ocultar, Travar

Agregação das Notas*

Esse menu lhe permite escolher a estratégia de agregação a ser utilizada para calcular a média final de cada participante para esta categoria (Fig. 5). As diferentes opções são explicadas abaixo.

5 - Agregação

Média das notas – A soma de todas as notas dividida pelo número de notas.

Média ponderada das notas – Pode ser atribuído um peso para cada nota, o qual é, então, utilizado na agregação de média aritmética para definir a importância de cada item na média final.

Média ponderada simples – A diferença para a Média Ponderada é que o peso é calculado como Nota máxima – Nota mínima para cada item. Uma tarefa de 100 pontos tem peso 100, enquanto que uma de 10 pontos tem peso 10.

Média das notas (com pontos extras) – Média aritmética com pontuação extra. Uma estratégia de agregação antiga e ultrapassada, mantida aqui apenas por questões de compatibilidade com algumas atividades antigas.

Mediana das notas – A nota do meio (ou a média de duas notas do meio, caso o número seja par), obtida após ordenação das notas. A vantagem sobre a média é que ela não é afetada por valores atípicos (notas que estão muito longe da média).

Menor nota – O resultado é a menor nota após a normalização. É geralmente utilizada em combinação com Agregar somente notas dadas.

Maior nota – O resultado é a maior nota após a normalização.

Moda das notas – A moda é a nota que ocorre com mais frequência. É mais utilizado com notas não-númericas. A vantagem sobre a média é que ela não é afetada por valores atípicos (notas que estão muito longe da média). Entretanto, ele perde significado quando há mais de uma nota mais frequente (apenas uma será escolhida), ou quando todas as notas são distintas entre si.

Soma das notas – A soma de todos as nota. As escalas são ignoradas. Esse é o único tipo de agregação que não converte internamente as notas para percentagem (normalização). A Nota Máxima do item associado à categoria é calculada automaticamente como a soma dos máximos de todos os itens agregados.

* Fonte deste texto: ajuda do Moodle.org

Como atribuir notas e inserir comentários na Tarefa

Apresentação

O módulo Tarefa permite que professores e/ou tutores comuniquem atividades, recebam e forneçam notas e comentários.

No ambiente virtual da disciplina, atividades deste módulo podem ser identificadas pelo ícone Tarefa .

Configurações

Ao idealizar uma atividade os professores devem definir as configurações de envio.

O módulo Tarefa permite que os alunos apresentem sua atividade por meio de qualquer conteúdo digital (arquivos de texto, planilhas, imagens ou áudios e vídeos) ou digitação online do conteúdo (diretamente no editor de texto). Uma tarefa também pode ser usada para apresentar atividades presenciais aos alunos, tais como provas.

Configurações

É possível definir as configurações de feedback, ou seja, como professores e/ou tutores irão avaliar a atividade desenvolvida. É possível permitir a atribuição de notas associadas a comentários, arquivos de texto, planilhas, imagens ou áudios e vídeos. As atribuições podem ser numéricas ou customizadas, como escalas e rubricas.

Configurações (cópia)

Todos os feedbacks são individuais, ou seja, cada aluno tem acesso somente aos seu feedback e as notas atribuídas são registradas no quadro de notas do ambiente virtual.

Atribuição de notas

Ao acessar a Tarefa , logo abaixo das orientações da atividade, clique em Ver avaliar.

Caso a tarefa esteja configurada como texto online ou envio de arquivos, no início da página é possível fazer download de todas as tarefas enviadas. Esta opção pode ser interessante caso deseje ler todas as atividades, fazer comentários nos arquivos e depois enviar esses arquivos como feedback.

Captura de tela de 2013-12-13 12:23:43Abaixo das opções de Ação de avaliação, é possível selecionar quais alunos deseja avaliar. Esta escolha pode ser feita por Grupo, Nome e/ou Sobrenome.grupos

Em seguida, há uma tabela que reúne todos os alunos (linhas) e opções configuradas para a Tarefa (colunas).

Para ocultar uma coluna, clique no quadradinho Colunas . Faça o mesmo caso deseje torná-la visível.

Tabela

As colunas Envio de arquivos, Comentários ao envio, Comentários e Arquivos de feedback estarão disponíveis caso as configurações de envio e feedback incluam essas opções.

Avaliação individual

Na linha correspondente ao aluno que deseja avaliar, clique em Nota Nota (cópia)ou selecione Editar Nota  Nota (outra cópia).

Nota

Uma ficha de avaliação individual, que reúne todas as informações da tarefa do aluno selecionado, assim como campos para inserção da nota, comentários e arquivos, será carregada.

Avaliação um a um*Importante: Clique em Salvar mudanças ou em Salvar e exibir o próximo ao encerrar a avaliação, caso contrário sua avaliação será perdida.

**Importante: Caso não tenha incluído nenhuma avaliação, clique em Cancelar, Anterior ou Próximo. Não salve!

Avaliação rápida

Vá até o final da página, selecione Avaliação rápida e espere a página atualizar.

Avaliação rápidaObserve que Avaliação rápida 2 (cópia) indica as colunas que foram ocultas e que as células das colunas Nota e Comentários são editáveis. É possível passar de um célula para outra utilizando a techa TAB do teclado.

Observe que a coluna Arquivos de feedback não é editável, não é possível incluir arquivos utilizando a Avaliação Rápida, é preciso utilizar a Avaliação individual.

Avaliação rápida 2

Após inserir as notas e comentários, é imprescindível salvar no final da página, abaixo da tabela.

Observações

Professor e/ou tutor, caso deseje alguma alteração na configuração de uma Tarefa, indique o link da Tarefa e a mudança desejada no Fórum Técnico.

Moodle de Extensão

CRIAR UM CURSO NO MOODLE DE EXTENSÃO?

Caso você professor ou pesquisador da Universidade de São Paulo deseje um ambiente no Moodle de Extensão, siga os seguintes passo:

a) Efetue seu cadastro com CPF para membros da comunidade USP. Aqui: http://cursosextensao.usp.br/login/signup.php

b) Escreva para suporte@atp.usp.br indicando um nome provisório e uma categoria onde o ambiente em apoio do curso cabe.

CONFIGURAR O CADASTRO E A INSCRIÇÃO DOS ALUNOS

Acesse o ambiente de seu curso e identifique o bloco Configurações, no lado esquerdo da tela. Acesse Administração do Ambiente –> Usuários –> Métodos de inscrição.

1

Na tela Métodos de inscrição, clique em editar conforme indicado na figura abaixo. Na linha Autoinscrição.

2

Configure o Método de Autoinscrição para Alunos. Com especial atenção para os seguintes campos:

  • Nome personalizado da instância = Inclua o nome breve do curso.
  • Permitir autoinscrição = Sim.

Chave de inscrição = Selecione Mostrar e digite uma senha. Esta senha deverá ser divulgada entre os alunos, para que possam se cadastrar no Moodle de Extensão e se inscrever no ambiente do curso. Trata-se do Código convite para Cadastro e Chave de inscrição para Inscrição.

3

CADASTRO DE USUÁRIOS COM NÚMERO USP

O cadastro no Moodle de Extensão para usuários com número USP é feito aqui: http://cursosextensao.usp.br/login/signup.php

a)    Insira seu CPF.

4

b)   Confira se seu nome completo e número USP estão corretos.

c)    Escolha seu Nome de Usuário e Senha.

d)   Caso deseje, altere os campos Endereço de E-mail, Nome e Sobrenome.

5

e)    Clique em Cadastrar esse novo usuário e aguarde a confirmação do cadastro.

10

CADASTRO DE USUÁRIOS SEM NÚMERO USP

O cadastro no Moodle de Extensão para usuários sem número USP só pode ser efetuado por meio do convite de um docente. O cadastro é feito aqui: http://cursosextensao.usp.br/login/signup.php

a)    Insira o código do convite para visitantes (trata-se da senha que o responsável pelo ambiente configurou conforme indicado no Item 2 deste FAQ e divulgou para seus alunos)

 6

b)   Preencha os campos destacados em vermelho.

7

c)    Clique em Cadastrar esse novo usuário e aguarde a confirmação do cadastro.

Moodle de Extensão

INSCRIÇÃO DE ALUNOS EM CURSOS DE EXTENSÃO

A inscrição é o segundo passo após o cadastro.

Para um aluno se inscrever no curso, quer ele tenha ou não número USP, é imprescindível que ele tenha o link do ambiente do curso e o código convite/chave de inscrição (que responsável pelo ambiente configurou conforme indicado em 2.)

Ao acessar o ambiente, o aluno já cadastrado e logado no Moodle de Extensão, deverá informar a Chave de Inscrição informada pelo responsável pelo ambiente e clicar em Inscreva-me. Pronto! Já está inscrito e pode acessar o conteúdo do ambiente do curso.

Moodle de Extensão

CADASTRO E INSCRIÇÃO DE ALUNOS (alternativa)

Em casos excepcionais, o cadastro e inscrição no curso correto pode também ser feito previamente, pelos administradores do Moodle da Extensão. Porém, isto é um trabalho manual, sujeito à disponibilidade de tempo por parte dos administradores. Neste caso seria necessário mandar uma planilha com nomes completos, emails e preferencialmente algum identificador como CPF para fins do cadastro. Entre em contato com suporte@atp.usp.br para obter mais informações.

Oficina Moodle do Stoa

Objetivo:

Capacitar os participantes (docentes e monitores da USP) na utilização do Moodle como ambiente online de apoio às disciplinas da USP, modelagem e gestão de cursos a distância e/ou semipresenciais, com foco na construção de ambientes virtuais de aprendizagem no Moodle do STOA.

Conteúdo Programático:

O que é o Moodle do STOA?
O projeto Stoa, cadastro, integração com Júpiter e Janus.
Moodle – visão de professor:

  • Criação de Disciplinas (cursos)
  • Abertura de Ambientes de Apoio
  • Configurações básicas
  • Inscrição de monitores (tutores) e alunos
  • Gerenciando arquivos
  • Incluindo recursos: Rótulo, Link para web, texto, arquivos, diretórios e Livro
  • Uso de atividades: Fórum, Tarefas, Glossário, Questionário
  • Discussões, avaliações, tarefas: qual ferramenta usar?

Apresentação e público alvo:

Ambiente virtuais de aprendizagem (AVA), usados em instituições de ensino superior em diversos países, oferecem ao professor ferramentas, recursos e atividades que permitem a interação entre alunos e professores e podem tornar mais rica a experiência didática.

Disponível na Universidade de São Paulo desde 2009 o Moodle do Stoa vem sendo usado como ferramenta de apoio ao ensino presencial por docentes em cursos de graduação, pós-graduação e projetos de extensão universitária.

Neste contexto, a Oficina Moodle é direcionada para professores que desejam criar e configurar cursos (disciplinas) na Plataforma Moodle. Também para aqueles que desejam conhecer as ferramentas, recursos e tarefas Moodle disponíveis para aprimorar o processo de aprendizagem por meio de um ambiente virtual.

Esta oficina é desenvolvida presencialmente, utilizando o ambiente virtual de aprendizagem Moodle do STOA como ferramenta instrucional proporcionando aos participantes a oportunidade de interagir no AVA, apresenta uma característica informativa e tem duração de 4 horas.

Local da Oficina (se dada no IFUSP)

Instituto de Física da Universidade de São Paulo
Rua do Matão, Travessa R, No 187
Sala de aula do Ed. Novo Milênio, 1o andar.
Cidade Universitária, São Paulo – SP


Visualizar Ed. Novo Milênio em um mapa maior

[learn_more caption=”O que é o Moodle”] O Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment (Ambiente de Aprendizagem Dinâmico e Modular Orientado a Objetos), ou seja, o Moodle, é um software livre de apoio à aprendizagem, executado num ambiente virtual. A expressão designa ainda o Learning Management System (Sistema de gestão da aprendizagem) em trabalho colaborativo baseado nesse programa. Utilizado principalmente num contexto de e-learning ou b-learning, o programa permite a criação de cursos “on-line”, páginas de disciplinas, grupos de trabalho e comunidades de aprendizagem, estando disponível em 75 línguas diferentes. Conta com 25.000 websites registados, em 175 países. O conceito foi criado em 2001 pelo educador e cientista ligado à comunicação é às tecnologias, Martin Dougiamas. Voltado para programadores e acadêmicos da educação, é um sistema de administração de atividades educacionais destinado à criação de comunidades on-line, em ambientes virtuais voltados para a aprendizagem colaborativa. Permite, de maneira simplificada, a um estudante ou a um professor, integrar-se, estudando ou leccionando, num curso on-line à sua escolha.[/learn_more]