Confiabilidade e validade dos indicadores de qualidade do ensino superior – o caso do IDD

Resumo

Desde 2014 o INEP erra no calculo de um dos indicadores de qualidade de cursos no ensino superior, o chamado IDD. Este indicador é o principal componente do CPC, a “Nota do MEC” de um curso em nível superior. Corrigindo o erro mudaria a classificação de muitos cursos. Por exemplo, 9 cursos de Medicina avaliados em 2019 que foram considerados “satisfatórios”, seriam avaliados como “não-satisfatório” se cálculo correto seria usado. Procurado, o INEP afirma que não irá recalcular o CPC usando a metodologia correta. Veja o preprint que descreva o resultado da pesquisa (submetido para publicação). Abaixo resumo os resultados principais da pesquisa.

Introdução

O INEP é o órgão do governo federal responsável pela construção de avaliações, estatísticas e indicadores educacionais. Uma das suas responsabilidades é criar indicadores de qualidade de instituições e cursos de ensino superior. Estes indicadores, às vezes chamados de “Nota do MEC”, fazem parte de um sistema regulatório desenhado para assegurar a qualidade do ensino superior, uma tarefa dificultada pelo grande número e variedade de cursos e instituições atuando no Brasil.

Segundo o Censo da Educação Superior de 2019, existam atualmente no Brasil 2600 Instituições de Ensino Superior (IES), dos quais 300 são públicos. Estas Universidades, Faculdades e Centros Universitários oferecem um total de 40 mil cursos. Como os quase 9 milhões de estudantes (3,6 milhões de ingressantes) escolham sua universidade ou faculdade? Como podem avaliar a qualidade dos cursos? É o MEC que autoriza a abertura de novos IES e cursos e seu funcionamento continuado. O Brasil é um dos poucos países no mundo que neste sistema regulatório faz uso intenso de indicadores quantitativos, gerados a partir do dados do Censo (como o número de Doutores e Mestres no corpo docente e indicadores de infraestrutura) e o ENADE, o exame padronizado aplicado a estudantes concluindo seu curso. Há visitas in loco também (necessariamente para novos IES e cursos), mas o indicador quantitativo chamado CPC é o mais importante para o re-credenciamento de cursos existentes.

ENADE, valor agregado e o IDD

O CPC é um indicador composto com o objetivo de quantificar a “qualidade” de um curso no ensino superior. Veja seus componentes:

Fonte: Camila Ikuta, doi.org/10.18222/eae.v27i66.4039

A maior parte do CPC deriva do ENADE e o chamado IDD, o indicador de valor agregado que entra com peso de 35%. Valor agregado neste contexto busca “controlar” o desempenho dos egressos de um curso no ENADE pela aptidão acadêmica dos seus ingressantes. Na prática é uma tentativa de dar o devido valor no CPC para cursos com baixa seletividade. Afinal, cursos com ingressantes com baixas notas no ENEM tendem a ter desempenho baixo no ENADE, mas alguns cursos agregam mais valor (no sentido de conseguir elevar a nota ENADE dos egressos) do que outros e devem ser reconhecidos por isso.

O modelo do INEP para “controlar” o desempenho dos egressos de um curso pela aptidão acadêmica dos seus ingressantes usa a nota do ENEM. Como esquematizado na figura abaixo, verifique-se que a nota na ENADE do ingressante é aproximadamente proporcional a sua nota no ENEM. Mas alguns cursos (o dos egressos azuis na figura) conseguem elevar a nota da ENADE mais que outros (o dos egressos laranjas), apesar de ter uma turma com notas no ENEM pior.

Esquerda: dados simulados, ilustrando como as notas no ENADE de estudantes podem ser associadas com sua nota ENEM. Curso 1 (azul) agrega mais valor que os outros cursos. Direita: notas de egressos de dois cursos reais. O “intercept” é a medida correta do valor agregado, mas o INEP usa a média dos resíduos (IDDic)

O erro do INEP

Acontece que desde 2014, quando o INEP mudou sua metodologia de cálculo do IDD, este indicador está sendo calculado errado. Um primeira indicação que algo está muito errado é que o indicador tem o comportamento de um gerador de números aleatórios. Na figura abaixo, mostro os IDD dos cursos de Engenharia Civil avaliados em 2019. Se o IDD é calculado segundo o método do INEP, somente cursos com um número da estudantes avaliados abaixo de 50 tem valores altos ou baixos. Todos os cursos com número alto de participantes no ENADE são avaliados como medianos. Este é uma primeira indicação que o IDD como calculado pelo INEP em grande parte é aleatório, sem relação com a qualidade do curso.

Ao investigar, descobri que a razão deste comportamento é que o INEP faz um erro simples: ao invés de usar o intercepto para estimar o valor agregado usando o modelo estatístico visualizado no gráfico acima, usam a média do resíduos (IDDic, na figura acima). Isso é um erro que faz, nas palavras do ex-presidente do INEP Reynaldo Fernandes, o indicador ser “por construção um ruído aleatório”.

Se usar o método correto, há menos o comportamento típico de um “gerador de números aleatórios”.

Cada ponto corresponde a o IDD de um curso na área Engenharia Civil, calculado segundo o método do INEP (esquerda) ou segundo o método correto (direita). Repare a quantidade de pontos verdes (cursos com IDD satisfatório segundo o método INEP) com IDD insatisfatório (categoria 1 ou 2) quando calculado corretamente (direita).

Consequências

Para fins regulatórios o INEP transforma o CPC em 5 categorias. Sem muitas justificativas, alias, é dada a interpretação que as categorias 1 e 2 são “insatisfatórias” e 3-5 “satisfatórios”. Há um estudo interessante a se fazer sobre a (falta de) validação destes conceitos e a maneira que são calculados, mas a realidade administrativa atual é que cursos avaliados com conceito CPC 1 ou 2 podem receber uma visita in loco e são colocados em observação.

O IDD tem um peso de 35% no CPC e o erro do cálculo do INEP faz por exemplo 9 dos 215 cursos avaliados na área de Medicina “cair” de um conceito satisfatório para insatisfatório (veja quais são abaixo).

CursoSigla IESOrg AcadCat AcadCPC (INEP)CPC (faixa)CPC (corrigido)CPC (faixa corrigido)
18594UNESAUniversidadePrivada com fins lucrativos2.26131.6222
7414UNIGUniversidadePrivada sem fins lucrativos2.40431.8692
18605UNIGRANRIOUniversidadePrivada com fins lucrativos2.07931.6822
10289FMCFaculdadePrivada sem fins lucrativos2.34831.8512
15343UNITAUUniversidadePública Municipal2.17631.7232
49060UNINILTONLINSUniversidadePrivada sem fins lucrativos2.09331.8112
19206UNIMESUniversidadePrivada sem fins lucrativos2.34231.7452
69464UNIPLACUniversidadePrivada sem fins lucrativos2.04631.7742
60660UEAUniversidadePública Estadual1.95331.6152
Os nove cursos de Medicina avaliados em 2019 que receberam uma conceito CPC “satisfatório”, mas que seriam considerados insatisfatórios se o IDD fosse calculado corretamente.

Reação do INEP

Mostrei o preprint a dois ex-diretores do INEP, o Prof. Otaviano Helene e Prof. Reynaldo Fernandes (ambos meus colegas na USP). Deram feedback positivos que incorporei no texto e me disseram que foram convencidos do argumento principal do texto.

Procurado, os representantes do INEP disseram que não tem previsão de re-calcular o CPC para os anos 2014-2019. É interessante contemplar que segundo o INEP gerar um número para fins regulatórios é considerado finalidade em si mesmo, não sendo passível de correções.

Conclusão

O titulo do preprint é “A correct method to calculate the IDD value added indicator in the Brazillian higher education quality assurance framework”. Mas não estou afirmando que o método corrigido é necessariamente a melhor forma de criar um indicador para valor agregado. Na verdade, sou bastante cético em relação a possibilidade de criar indicadores “objetivos” ou quantitativos confiáveis e válidos a partir dos dados do ENADE. Não é a toa que o Brasil é o único país no mundo que organiza seu sistema de avaliação do ensino superior desta forma. É muito difícil criar um exame padronizado para egressos superior, sobretudo porque em comparação com etapas escolares anteriores a variedade de objetivos é muito grande.

Acredito também que este episódio mostra como falta no INEP uma cultura de validação das métricas que geram. É desmoralizante saber que um indicador de qualidade é calculado com um erro grosseiro por seis anos sem que algum ator interessado, como gestores de cursos universitários ou gestores do MEC, levantar algum tipo de dúvida. Na minha opinião, isso parece mostrar que os números do MEC, pelo menos neste caso, servem mais para gerar um espécie de objetividade raso e performático, sem que há interesse saber se há uma realidade por trás destes números.

A Rede Social Stoa será descontinuada

O projeto Stoa era uma tentativa de usar tecnologias de redes sociais para fins educacionais. Na proposta, escrevi:

Aprendizagem é um processo social, além de cognitivo. A convivência com os colegas e a inserção do aluno numa comunidade educativa é um aspecto importantíssimo na formação dele. […] A infraestrutura tecnológica da USP também deve promover a formação de uma comunidade de alunos e educadores.

Com apoio do STI iniciamos o serviço stoa.usp.br em 2007. Logo ficou claro o descompasso entre as estruturas hierárquicas da universidade e a horizontalidade das redes sociais. Em 2009 a Reitoria mandou tirar conteúdo satírico de um colaborador do projeto. Consegui mais recursos em 2012 para modernizar o software, em colaboração com o IME, mas em 2015 ficou claro que o sistema não conseguiu adesão suficiente para atrair mais recursos ou ser institucionalizado.

Entre as razões por essa falta de adesão, no meu diagnóstico, é que o serviço não conseguiu mostrar seu valor para os docentes da USP e ainda menos para seus dirigentes, uma condição essencial para a institucionalização.

Em retrospecto, eu devia ter encerrado o serviço em 2015, de forma organizada. Um serviço da Web sem manutenção não é seguro. Sem saber como arquivar as contribuições de forma segura, deixei o serviço a sua própria sorte, o que foi um erro. Pior, fiz um esforço razoavelmente grande para manter o sistema legado no ar.

A situação ficou insuportável a partir de duas semana atrás. Devido a seguidos ataques ao sistema, entre deles ataques feitos por um grupo da própria USP (feito sem aviso prévio e que novamente derrubou o sistema), estamos diante da escolha: consertar o software, ou desligar o sistema. Dado que não tenho apoio ou recursos para consertar o sistema, vou ser forçado a desligar o sistema no fim do mês de setembro de 2020.

Novidades e-Disciplinas agosto 2020

O Moodle da USP – a plataforma e-Disciplinas – foi atualizado para uma nova versão do Moodle (3.8), com novas plugins e com novas funcionalidades. Entre em contato com suporte@edisciplinas.usp.br se algo quebrou, ou se houver sugestões.

Índice

Novo tema visual

A nova versão do Moodle tornou necessária criar um novo tema visual. Pedimos a Helbert dos Santos e Marisa Endruveit da empresa Codely criar um tema com um up no visual, mas mantendo a funcionalidade e organização bastante igual ao tema antiga.

Os temas antigos não são compatíveis com esta versão do Moodle, e foram removidos. O responsável de um ambiente de apoio pode usar um outro tema, se quiser, escolhendo entre Classic, Boost (os temas padrão do Moodle) e Fordson ou Moove.

Uma das funcionalidades novas do tema atual é uma região para blocos na barra lateral direita. Funcionam bem em telas relativamente largas e o formato de curso padrão. É simples remover (ou mover para o lado esquerda) os blocos nesta região nova, veja feito pelos colegas Nelson Caetano e Thiago do FFLCH:

Outra funcionalidade nova é uma busca melhorada de ambiente de apoio a disciplinas que os docentes responsáveis deixaram abertos para visitantes

Novidades do Fórum

Houve grandes mudanças no fórum, mudando e acrescentando funcionalidades. A mudança mais óbvia é a caixa de edição simplificado que abre imediatamente após clicar “responder” . Para anexar arquivos ou fazer uso do editor Moodle (para inserir imagens ou outra mídia no post), é preciso clicar em “Avançado”.

A outra grande nova funcionalidade é uma chamada “Avaliação global do fórum” que permite docentes atribuir uma nota para a atividade usando uma interface muito parecido com a de Tarefa. A funcionalidade deve ser habilitada nas configurações do fórum (note os métodos de avaliação avançados, que nem em Tarefa)

Agora aparece no início do fórum um botão “Avaliar” que vai levar a um interface onde pode, para cada participante, ver os posts e dar uma nota.

Melhor integração com H5P (Conteúdo Interativo)

Há um novo tipo de conteúdo “Interactive Book” e é um pouco mais simples incorporar conteúdo H5P através de um botão no editor Moodle:

Emoijis

O editor do Moodle agora disponibilize um seletor e emoijis, recurso de escrita essencial em alguns gêneros da linguagem atuais. 🤗

Novas atividades

Veja algumas das novas atividades que foram instalados nesta atualização

Novos formatos de curso

Há dois novos formatos de curso, maneiras de mudar a disposição das seções de um ambiente de apoio. O formato “Blocos” e o formato “Multitopics”.

Novidades para apoio administrativo

Gerentes em categorias agora podem instalar um bloco que facilita a criação manual de ambiente no e-Disciplinas, com a integração com Júpiter/Janus já ligado.

Criação de novo ambientes já com integração com Júpiter ou Janus ligado.

Agora também estamos sincronizando diariamente com uma tabela no Júpiter com matriculados em cursos (não disciplinas, cursos como “Licenciatura em Física”. A integração com Moodle coloca alunos num chamado “Coorte

Um possível uso deste Coortes correspondentes a cursos de graduação é inscrever eles num ambiente para poder se comunicar com todos os alunos, ou para criar uma avaliação das disciplinas, entre outras possibilidades. Veja como inscrever um coorte num ambiente:

Acessos ao e-Disciplinas no início de 2020

Em maio de 2020 a plataforma e-Disciplinas ou Moodle da USP tem 161153 contas cadastradas (para uma conta existir, uma pessoa precisa ter acessado a plataforma pelo menos uma vez). Destes, 101501 têm algum vínculo ativo em 2020 com a USP. Veja os primeiros 10 vínculos:

ALUNOGR             57526
ALUNOPOS            18312
EXTERNO              8175
SERVIDOR             6452
ALUNOCEU             3942
ALUNOPOSESP          1678
ALUNOESPGR           1454
DEPENDENTE            864
ALUNOPD               799
ALUNOCONVENIOINT      658

Usuários ativos

Precisamos ser claro o que queremos dizer com um usuário ativo. Nos gráficos abaixo mostramos o número de pessoas que acessaram a plataforma em função do seu último login. Há próximo de 65 mil pessoas que fizeram pelo menos um login nos últimos 100 dias, mas se usamos “ter se logado na última semana” como critério o e-Disciplnas tem 48 mil usuários ativos em 10 de maio de 2020. Isso inclui 38 mil alunos de graduação, 4 mil da pós e 2400 “servidores” (por uma limitação nossa, não conseguimos ainda distinguir entre docentes e outros funcionários. Mas podemos ser seguros que a grande maiorias destes 2400 servidores são docentes.)

Usuários ativos e matrículas

É interessante separar os usuários ativos por unidade da USP. Novamente, por uma limitação da atual análise, somente temos informações sobre a unidade de alunos de graduação (isso pode ser melhorado no futuro). Veja abaixo a quantidade de alunos de graduação ativos (se logaram na última semana) por unidade e comparando com o número total de matrículas em cursos da sua unidade. Comparamos também com um critério mais amplo, os alunos que se logaram no mínimo 100 dias atrás). Vemos que entre os 38 mil alunos da graduação (65% do total) ativos no e-Disciplinas a maioria são da Escola Politécnica e que em termos relativos são a FEA e a FEARP que se destacam.

Clique na imagem para ver todas as unidades.

Mas a análise mais informativa é pegar o número de pessoas que se logaram numa determinada semana e seguir este número em função do tempo. Veja abaixo o número total e como fração do total (de matriculados na graduação, na pós e usamos 6000 para o total de docentes:

Finalmente, para somente a alunos de graduação, podemos desagregar os estes dados por unidade:

Web conferência

O e-Disciplinas tem uma integração com o sistema de Web conferência do RNP. Promovemos uma atualização do plugin. Apesar de problemas técnicas com acesso às gravações (o que estamos tentando resolver junto ao RNP) alguns docentes colegas que preferem este sistema de Web conferência ao Google Meet porque 

  • a integração com Moodle é melhor (a sua turma, e só sua turma tem acesso à sala, controle de quem acessou, integração com o sistema de notificações, uma sala por grupo = turma do Júpiter, possibilidade designar moderadores e mais)
  • mais possibilidades pensado para ensino: rooms (grupos temporários), polls e ferramentas de interatividade com  a turma, e mais.
  • acesso às gravações automática, sem outra ação por parte do professor (se está funcionando!)

O uso do sistema é uma ordem de grandeza menos do que o uso do Google Meet, mas vale a pena dar suporte pelas razões expostas.

Arquivos

Finalmente, um levantamento rápido do número de arquivos contribuídos. Verificamos um aumento de um fator 3 em comparação com o ano passado.

Novidades março 2020

Com a suspensão das aulas em março 2020 a demanda para informações sobre o uso das AVAs da USP aumentou. Veja algumas das novidades:

02/04

Hoje aproximadamente 13:00 foram entregues os emails (notificações) que o e-Disciplinas deixou de entregar a partir 15h da tarde de ontem dia 01/04. Recomendamos reenviar sua mensagem usando, por exemplo, seu Fórum Avisos, caso achar que um aviso importante pode ter se perdido.

01/04

Hoje fizemos uma manutenção emergencial entre 15 e 16h. O sistema estava respondendo muito devagar, com intermitências. Resolvemos chacoalhar o sistema numa tentativa de melhorar o comportamento da base. Continuamos monitorando.

29/03

O STI articulou com o RNP o acesso a 80 sessões (salas) simultâneas do sistema de Web conferência do RNP pela USP.

Com a atualização da integração do e-Disciplinas com o sistema de Web conferência do RNP, agora é possível acessar as gravações. Ainda não é possível fazer download de um vídeo da sessão. O playback permite rever os webcams, navegar pelos slides da apresentação e acessar o chat.

27/03

Vamos atualizar e-Disciplinas sábado 28/03, com indisponibilidade prevista entre 7:00 e 8:00 de manhã

Temos tido relatos de algumas pessoas com dificuldades subir seus arquivos (“falta ao escrever o arquivo no disco”) no final do dia 26/03. Estamos investigando e tomando providências. Para ministrantes: caso use Tarefa (envio de arquivos pelos alunos) veja como conceder uma extensão de prazo a grupos ou estudantes individuais.

23/03

Fizemos ajustes e acréscimos ao guia de incorporação de mídia no e-Disciplinas e o Moodle Extensão.

Veja como participar de um curso online sobre o uso de Moodle promovido a partir de hoje pelo Moodle.org: Learn Moodle Basics . O curso dura um mês e requer 1-2 horas de trabalho por semana.

22/03

Atualizamos o documento sobre MConf. Em colaboração com o RNP estamos investigando as seguintes limitações e problemas, mas sem previsão para resolução por agora: as gravações das sessões ainda não funcionam e ainda há um limite por sessão são 70 participantes.

Atualizamos o documento sobre as alternativas para Web conferência, deixando claro que MConf é agora uma possibilidade real (apesar das limitações mencionado acima).

19/03

A manutenção preventiva do e-Disciplinas e a atualização do MConf foram concluídos. Recomendamos investigar se o uso do MConf atende suas necessidades. Atenção: não podemos garantir, ainda, o bom funcionamento das gravações.

18/03

Manutenção 19/03, 1:30 de madrugada

Planejamos uma manutenção com indisponibilidade do sistema (na madrugada entre quarta dia 18 e quinta dia 19). O objetivo é escalar a infraestrutura computacional para atender a maior demanda.

Novo guia: Incorporação de mídia

Veja recomendações como inserir mídia (em particular, vídeos ou gravações de videoaulas)

Sobre MConf

MConf é a versão do software BigBlueButton hospedado pelo RNP. Hoje dia 18 de março às 20:00 está programada uma atualização do MConf, que mudará o interface. É uma atualização essencial, que vai permitir qualquer browser moderno acessar as salas.

Relacionado: estamos investigando e tentando resolver problemas com o acesso às gravações das sessões. Recomendamos usar outro sistema de Web conferência por agora, se as gravações são absolutamente essenciais. Daremos notícias quando podemos garantir a disponibilidade do serviço.

16:/03: Novos Guias

Um guia para iniciantes no uso das plataformas e-Disciplinas e Moodle Extensão

Opções para Web conferência

Lentidão no e-Disciplinas na manhã de dia 26/08

Na manhã da segunda-feira dia 26/08 a plataforma e-Disciplina sofreu de lentidão e indisponibilidade intermitente. O problema foi resolvido pelo STI por volta de 12:30.

Estamos investigando a causa (eficiente) do problema e tomaremos medidas preventivas.

Atualização da e-Disciplinas – julho de 2019

A plataforma e-Disciplinas, o Moodle da USP, é atualizada com novas funcionalidades a cada seis meses. No dia 18/07 incorporamos as melhorias do Moodle 3.6. Veja alguns destaques:

Novo Painel

O painel do Moodle é uma página inicial alternativa, com acesso a suas disciplinas, atividades que acessou recentemente e blocos como a Linha de tempo e o calendário com eventos próximos. O Painel é acessível via o menu do usuário:

Nesta versão do Moodle o painel ganhou uma nova aparência e funcionalidades.

Nova interface para as mensagens internas

As mensagens internas permitem se comunicar com colegas independente de estar no contexto de uma disciplina. Nesta versão do Moodle a interface ficou mais parecido com a versão no App Móvel. Para acessar clique no ícone de envelope ao lado do seu nome no topo da tela. (Clique novamente para voltar).

Uma novidade interessante é grupos de mensagens. Um docente pode configurar um grupo num ambiente seu (Usuários / Grupos / Editar configurações do grupo) para permitir mensagens entre os membros do grupo.

Retornos didáticos via áudio ou vídeo

A ferramenta Tarefa agora permite o docente dar feedback gravando áudio ou vídeo (se usar a interface Web).

Fórmulas Químicas

Agora é possível usar fórmulas químicas por meio do pacote LateX mhchem (inserindo códigos do tipo \( \ce{H} \). Instalamos um botão do editor Atto que ajuda escrever estas fórmulas:

Declaração de honestidade acadêmica

Para “Tarefa” já era possível exigir uma afirmação de que o envio era o próprio trabalho. Agora é possível fazer algo semelhante no Questionário (na seção “Restrições extras nas tentativas” das configurações do questionário):

O efeito desta restrição de acesso é que antes de iniciar uma tentativa aparecerá esta caixa:

Exportação das notas para Júpiter

Para quem usa o quadro de notas do Moodle implementamos uma integração leve e simples com Júpiter que permite exportar dois itens de nota para uma planilha Excel, já no formato correto para ser importado no Júpiter. No Moodle, na aba “Exportar” do Quadro de notas, procure “Júpiter XLS”, escolhe os itens que correspondem à frequência e a nota final e faça o download do arquivo .xls:

Novos tipos de atividade

Instalamos alguns novos plugins, alguns ainda em fase de experimentação (para usar alguns deles é preciso se autopromover para “Docente Avançado”) :

  • Pasta dos estudantes (StudentFolder): uma pasta onde todos os participantes da disciplina podem compartilhar arquivos, mas com affordances típicos para ambientes educacionais: alunos podem compartilhar somente com educadores ou arquivos de alunos podem ter seu acesso restrito, dependendo das configurações. Uma das possibilidades mais úteis é que os arquivos submetidos numa “Tarefa” podem ser sincronizados e disponibilizados a todos por meio deste plugin.
  • O Checklist é mais uma maneira de acompanhar e incentivar o progresso dos estudantes pelo material e atividades propostas. Veja mais documentação
  • Student Quiz é uma atividade onde alunos criem questões no banco de questões e testam e avaliam as questões dos seus colegas.

(Estamos empenhados a ajudar traduzir estes plugins relativamente novos, para que toda comunidade Moodle no Brasil pode se aproveitar destas tecnologias).

Atualização do Moodle da USP para 3.4

No dia 27 a tarde (a partir de 14h) pretendemos atualizar o Moodle da USP para uma nova versão, além da manutenção e upgrade da infraestrutura em que o sistema está hospedado. A previsão é que o sistema voltará a ser disponível no final da tarde ou início da noite.

Atualização 27/07, 19h: a atualização foi bem-sucedida e o sistema voltou aproximadamente às 18h.

Novidades

Veja uma lista de todas as novas funcionalidades. Destacamos algumas das mais importantes:

Nova lista de inscritos

Há agora uma única lista de inscritos no ambiente onde é possível gerir, filtrar e selecionar usuários. Veja como atribuir um novo papel, por exemplo:

Veja mais aqui (documentação do Moodle)

Novos plugins

Diário : pode ser usado como portfólio simples. Para usar o docente de se “autopromover” para o papel Docente Avançado.

Justifique sua resposta: um novo comportamento de questões (para o Questionário). Este plugin permite configurar um questionário de modo que o aluno pode dar as razões porque escolheu sua resposta (útil sobretudo para enriquecer questões do tipo “resposta escolhida” como múltiplas escolhas). O docente tem acesso às explicações do aluno na revisão da tentativa e pode dar um feedback.

Plugins deprecados

Video Gallery.  Nâo mantemos mais este módulo. Docentes que usaram este recurso devem incorporar seus vídeos de alguma outra maneira nos seus cursos. Em janeiro 2019 este módulo será removido e quem não migrou seus vídeos perderá o acesso a eles.

Questionário em tempo real. Desabilitamos este plugin, que será removido em 2019. As funcionalidades deste plugin bem antigo são providas pelo “Questionário ativo”.

MConf / Web conferência. Para usar este plugin (também conhecido como Bigbluebutton) agora é preciso se autopromover para “docente avançado” . Esperamos que no futuro próximo podemos atualizar este plugin e usar a rede RNP (da qual a USP já participa) para poder oferecer o serviço com qualidade.

Modernização do calendário

Houve várias melhorias na usabilidade do calendário. Veja as melhorias na documentação oficial do Moodle.

App Mobile melhorada

O Moodle da USP já conta com as melhorias do App do Moodle (novo nome no App Store: Moodle)

 

 

Novidades Moodle da USP / e-Disciplinas 2018

Atualizamos o Moodle da USP para a versão 3.3. Veja algumas novidades:

Atualizar prazos e datas em lote

prazos das atividades

Agora é possível mudar todas os prazos de Questionários, Tarefas etc. tudo de uma vez só. O acesso fica num lugar nada óbvio: Bloco Administração / Relatórios / Dates (a tradução para português não está pronta ainda):

(Este plugin foi instalado por sugestão da Profa. Milana Lima dos Santos da EP.)

prazos de conclusão

O acompanhamento de conclusão é um recurso importante que permite  estudantes e educadores acompanhar seu progresso pelas atividades. O educador deve configurar, para  cada recurso ou atividade,  os critérios para o sistema considerar algo “completo” (por exemplo, ter visualizado um arquivo, ter participado de um fórum, ter recebido uma nota de uma tarefa). Isto vai ajudar o sistema gerar relatórios ou mandar avisos.

Agora o acompanhamento de conclusão está habilitado para todos os ambientes novos e  agora também é possível editar os critérios de conclusão em lote (ao vez de ter que entrar em cada atividade):

Novas formas de acompanhar progresso

Usuários do bloco “Progresso” terão que instalar o novo bloco “Progresso de Conclusão”. Desinstalamos  o bloco original (que foi descontinuado) e instalamos o bloco novo que depende das configurações de conclusão e portanto não requer nenhuma configuração a mais.

O bloco é uma forma alternativa de visualização do progresso dos estudantes, além dos relatórios padrão do Moodle (em Relatórios / Conclusão das atividades e Relatórios / Andamento do curso ):

Visão de aluno

Visão do educador

Melhorias na ferramenta “Tarefa”

Restrição de tipos de arquivo

Agora o educador pode restringir o tipo de arquivo em Tarefa:

Lembretes de dar notas

Uma nova configuração ajuda o sistema a avisar professores e tutores que há trabalhos a serem corrigidos:

Comentários no PDF colapsáveis

Agora é possível colapsar as anotações feitas no trabalho enviado:

Integração com Google Drive e OneDrive

XXX todo

Melhorias no App móvel

O App móvel está em desenvolvimento contínuo, com novas funcionalidades e performance. Nesta versão o destaque é que agora o App suporta o  “Laboratório de Avaliação” (a atividade de avaliação por pares do Moodle).  Veja mais novidades.

Questionário offline no App

É possível  habilitar um Questionário para que  um usuário do aplicativo móvel possa baixar o questionário para realizá-lo offline. Em cada novo Questionário (infelizmente), esta opção precisará ser habilitada em “Restrições extras nas tentativas” / mostrar mais / Permitir…:

Atividades “Ocultas mas disponíveis”

Alguns designer instrucionais não gostam  da disposição padrão de recursos e atividades do Moodle, simplesmente uma lista de links um abaixo do outro. Para quem precisa de mais liberdade e tem habilidades de Webdesign agora é possível  esconder para estudantes estes links da página do curso.

Se uma atividade ou recurso é configurado como disponível mas não visível na página do curso, um link para ele deve ser fornecido de outro lugar, usando por exemplo um rótulo ou página Web.

Esta funcionalidade por agora somente está disponível para os formatos de curso Semanas, Tópicos e Social.

Veja mais.

H5P disponível para todos.

A atividade H5P, que permite a criação e compartilhamento de conteúdo interativo dentro do Moodle, agora está disponível para todos os educadores (sem necessidade de se auto-promover como “Docente Avançado”).

Em particular, o componente “Vídeo Interativo“, que permite divulgar vídeos com suas próprias anotações, links e perguntas, é bem interessante.

Offline Quiz

Este plugin novo permite usar o banco de questões do Moodle para criar e aplicar testes ou provas em  papel, de forma “offline”. Além de um PDF com as questões (a prova), o plugin gera um formulário de resposta que pode ser escaneado e processado pelo próprio Moodle.

Este plugin é experimental e somente disponível para quem se autopromoveu como “Docente Avançado” (em Usuários / Usuários inscritos) .

Veja mais informações sobre este plugin.

(Este plugin foi instalado por uma sugestão da Profa. Mariana Cúri  da ICMC de São Carlos.)

Poster

A atividade Poster permite criar uma página do tipo “Dashboard” usando blocos do Moodle.

Este plugin é experimental e somente disponível para quem se autopromoveu como “Docente Avançado” (em Usuários / Usuários inscritos) .

Melhorias na integração com Júpiter e Janus

1. Agora o campo “Data de término do curso” para novos ambientes de apoio é automaticamente preenchido pelo wizard de criação de ambientes novos. Isto  ajuda o Moodle gerar relatórios melhores e melhora a visualização do (melhorado, em M3.3) bloco Resumo dos cursos  no Painel.

2. Para gerentes de categoria com permissão de criar ambientes de apoio manualmente, agora é possível acrescentar o “método de inscrição” USP manualmente (também será acrescentado automaticamente quando no campo “Turmas da USP” (idnumber do curso) há  códigos da forma JJJJJJJ.V.AAAATTTT.

3. Este método de inscrição USP agora pode ser configurado (clicando no ícone de edição):

Ao começar digitar um código Júpiter ou Janus agora aparecem (por autocomplete) os códigos corretos (que estão na nossa cópia das bases corporativas).

Todas as contas matriculadas no Júpiter/Janus serão inscritas. Mas é possível escolher  se esta inscrição no Moodle será “suspensa” (o aluno não poderá acessar ou participar das atividades) ou “ativa” (o estado normal).  O padrão para o  estado “I” (inscrito, no Júpiter)  é suspenso. Se este estado no Júpiter muda para “M” (matriculado) no início do semestre a inscrição será automaticamente atualizada para “ativa” (por um script que roda uma vez por madrugada). Todas estas configurações podem ser mudadas manualmente também.

É importante ressaltar que nossa integração sempre inscreve e nunca “desinscreve” contas (somente muda de “suspenso” para “ativo” ou vice-versa). Desinscrever alunos ainda pode ser feito manualmente (pelo docente ou pelo próprio aluno).

Veja aqui mais considerações sobre a implementação.