Checklist para configuração de um novo Moodle

Instalar um novo Moodle é simples, sobretudo se já tiver um pouco de experiência com a instalação de software Web. Mas preparar um ambiente de produção requer muita atenção em muitas detalhes. Veja um checklist para verificar ao instalar um novo Moodle.

Primeiro, a instalação básica.

  • Baixar o código. O jeito moderno é usar algum branch do git://git.moodle.org/moodle.git . Se quiser usar o nosso código (uma versão levemente customizado do código “upstream”, com alguns plugins e temas já pré-instalados), use
    $ git init 
    $ git remote add -t devel2 -f origin git://git.atp.usp.br/moodle.git 
    $ git checkout -b meuprojeto origin/devel2

    A razão de não usar git clone é que não é necessário levar todos os branches para seu repositório local

  • Configurar o seu servidor Web (usamos Apache). Colocar ServerName e ServerAlias no VirtualHost. Aproveitar e mudar as configurações padrão da sua distribuição: KeepAliveTimeout 2, ServerLimit e MaxClients para algo como (memória disponível / 50M)* 80% (ou menos, se o seu base de dados fica na mesma máquina. Veja mais nas dicas de desempenho no Moodle Docs
  • Instalar um acelerador PHP (usamos APC, php-apc no debian e ubuntu )
  • Instalar um base de dados (usamos Mysql) e criar sua base. Aproveitar e mudar as configurações padrão da sua distribuição. Se usar innodb, o parâmetro mais importante é innodb_buffer_pool_size. Veja mais nas dicas de desempenho no Moodle Docs
  • Configurar o admin/cron.php (usando o crontab do root do servidor Web, por exemplo)
  • Configurar o tamanho máximo de uploads. Fazemos usando um arquivo .htaccess no raiz do site com
    php_value upload_max_filesize 150M
    php_value post_max_size 151M
  • Configurar backups! Usamos mysqldump para a base e rsync para moodledata.
Uma vez instalado, vem a configuração do Moodle
  • Decidir como os seus usuários vão se cadastrar e autenticar (em Plugins / Authentication). No nosso caso, isto envolve plugins de autenticação desenvolvidos por nós. Não esquecer escrever as instruções (colocar em Plugins / Authentication / Common Settings )
  • Configurar email (em Plugins / Message Outputs)
  • Decidir o template principal do site. Decidir se categorias e cursos podem usar templates próprios. Neste caso, colocar pelo menos o seu próprio logo nestes templates.
  • Configurar o menu principal (em Appearance / Temas ). Fazer links para as páginas de ajuda.
  • Baixar “language packs”.
  • Configurar os papeis (renomear Teacher para Docente, mudar permissões a gosto, criar outros papeis)
  • Ativar estatísticas (em Server / Statistics e também (!) em Advanced Features)
  • Colocar o código de Google Analytics (em Appearance / Aditional HTML)
  • Habilitar o filtro Latex (em Plugins / Filters). No debian o pacote texlive-latex-base traz quase tudo.
Que mais acham que não podemos esquecer?

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.