Verificação de Originalidade no Moodle do Stoa

A cultura acadêmica nem sempre é adquerida por “osmose”. Uma das nossas responsabilidades como educadores é apresentar aos nossos orientandos as normas acadêmicas de citação e atribuição. Neste sentido estamos empolgados poder oferecer, em colaboração com o Sibi-USP, um serviço de verificação de originalidade integrado com o Moodle do Stoa.

Este serviço permite alunos, monitores e docentes submeter trabalhos a um sistema que compare o texto com uma base de textos já publicados. Nesta fase estamos experimentando com o serviço “Turnitin” oferecido pela empresa iParadigms.

Como usar

Há pelo menos duas maneiras de usar o serviço dentro de um Moodle: deixando os próprios autores submeter e checar  o seu trabalho, ou deixando o monitor ou docente checar o trabalho dos alunos. Recomendamos usar a primeira opção, usando o sistema no sentido de educar ao vez de policiar, sempre que possível, mas em princípio um docente ou monitor pode também submeter trabalhos em nome dos seus alunos.

No Moodle do Stoa (e, talvez em breve em outros Moodles da USP também), ative a edição do ambiente de apoio e insere uma atividade do tipo “Trabalho Turnitin”

Inserir uma atividade Turnitin

Existem algumas opções para configurar a atividade (veja também a documentação no site do Turnitin). Na configuração padrão os autores de trabalhos poderão submeter seus trabalhos para avaliação de “similaridade”.

turnitin2

Após enviar o arquivo aos servidores do Turnitin,

turnitin3o aluno terá acesso a um relatório de originalidade.

turnitin4

Clicando no link na coluna “Similaridade”, o aluno poderá comparar seu trabalho com as fontes na base do Turnitin:

turnitin5

Outras Considerações

Existem algumas preocupações no uso deste tipo de serviço. É preciso pensar sobre a privacidade dos membros da nossa comunidade e a segurança da informação enviado. Também existe a questão da continuidade do serviço e a eventual criação de uma dependência de terceiros para serviços essenciais para o cumprimento da missão da Universidade.

Configuramos a integração do Moodle com o serviço Turnitin de tal forma que não requer o envio do email ou outros identificadores de alunos. Para docentes é criado uma conta no sistema Turnitin (ao usar a integração pela primeira vez). Para alunos, contas também são criadas, mas, segundo a documentação da empresa, sem conter dados que possam identificar o aluno. Para checar a originalidade dos documentos, é necessário que estes sejam enviados a servidores (computadores) de terceiros. Os termos que regem as interações entre a empresa e membros da comunidade USP devem ser analisados pelos órgãos competentes da USP.

Estes serviço é experimental. O Sibi tem um contrato com a empresa que fornece o serviço até o final de 2013 e não há garantia que teremos acesso a este serviço após esta data. É por este motivo que na integração do Turnitin com Moodle não está habilitado o uso do quadro de notas e outras funcionalidades do tipo AVA que o Turnitin também fornece. De qualquer maneira não seria apropriado, na minha opinião, para a USP passar a depender de serviços de terceiros para funções que fazem parte da missão essencial da universidade.

Esperamos fazer uma avaliação do serviço no final do ano e o retorno sobre a experiência dos nossos alunos e docentes será extremamente útil.

 

3 respostas para “Verificação de Originalidade no Moodle do Stoa”

    1. Temos tido problemas técnicos… mas seria ótimo que teste e dê um retorno. Em breve espero poder investigar a causa dos problemas (indisponibilidade do serviço). Vamos fazer um relato final até o final do ano.

      1. Professor,

        De fato, o plugin do Turnitin para o Moodle não funciona no ambiente que ajudo a administrar. Até consigo criar a atividade, mas na hora de enviar os arquivos ele trava. A solução que encontrei foi enviar os arquivos diretamente no sistema do Turnitin, aproveitando a licença que a USP conseguiu. O problema é que aí é manual e não vincula ao estudante, mas já ajuda bastante. A verificação de originalidade é muito boa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.